Mustang conversível para ‘aquecer’ os norte-americanos

Mustang conversível para ‘aquecer’ os norte-americanos

Mustang conversível para ‘aquecer’ os norte-americanos

Por 14 de dezembro de 2014 0 comentários

Nesta semana, mais uma novidade da linha Mustang chega ao mercado norte-americano: as primeiras unidades do modelo conversível começam a ser entregues. Embora o tempo frio tenha chegado excepcionalmente mais cedo este ano nos Estados Unidos, o novo Mustang conversível tem dois recursos que combinam com a estação: bancos aquecidos, partida remota e modo de direção ajustável para neve e chuva.

Os bancos aquecidos, equipamento de série do Mustang conversível topo de linha, mantêm quentes o motorista e o passageiro da frente mesmo quando a temperatura cai. “Os bancos contam também com a função de resfriamento, mas acreditamos que os clientes não vão usá-la durante os próximos meses”, diz Melanie Banker, gerente de Produto do Mustang.

A partida remota, item de série em todos os Mustangs automáticos, permite que o motorista dê a partida no carro sem precisar sair de casa, aquecendo o motor e a cabine quando está frio. O modo de direção ajustável, de série nos modelos premium, inclui uma seleção para neve e chuva que ajusta a resposta do acelerador, da direção e do controle de tração, para reduzir a derrapagem das rodas, e aumenta o controle do veículo nessas condições.

O novo Ford Mustang registrou em novembro o melhor resultado de vendas dos últimos oito anos: as mais de 8.700 unidades comercializadas nos Estados Unidos representam um crescimento de 62% comparado ao mesmo mês do ano passado. Segundo os distribuidores da marca, os carros permanecem em média apenas oito dias na loja até serem vendidos.

Cerca de metade dos clientes estão optando pelo Mustang GT com motor V8 de 5.0 litros. A outra metade se divide em partes iguais entre o motor V6 3.7 e o novo EcoBoost  turbo de quatro cilindros. A fábrica de Flat Rock, em Michigan, que produz o carro, está trabalhando com capacidade total para atender o mercado. Até o momento, ela já produziu mais de 20.000 modelos fastback para a América do Norte e, agora, prepara o início das exportações para a Europa e a Ásia.

Sem comentários

Inicie uma discussão

Sem comentários

Você pode fazer um comentário. Inicie uma discussão..

Your data will be safe!Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.